28 de mar de 2014

MEIOS OFICIAIS DE COMUNICAÇÕES DA PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA - OAR

Província Santa Rita de Cássia
Brasil

 Frades da Província Santa Rita de Cássia - Brasil
 
Conforme as ordenações do 54º CAPÍTULO GERAL DA ORDEM DOS AGOSTINIANOS RECOLETOS estamos divulgando os meios OFICIAIS de comunicações da PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA – OAR.
Equipe de Comunicação da Província Santa Rita
 
 
 
 



 
 
 
 
 
 









 
 
 
 
 
  
 


 
 
 
  
 
 
 


 
Cúria Provincial - Boletim
Rua São José, 743 Caixa Postal 120
14001-970
Ribeirão Preto-SP-Brasil
 
  



FRADES AGOSTINIANOS RECOLETOS PARTICIPAM DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE O TEMA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2014 NA CÂMARA DOS VEREADORES DE CACHOEIRO DO ITAPEMIRIM-ES.

Província Santa Rita de Cássia
Regional Espírito Santo




A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), lançou a Campanha da Fraternidade 2014 cujo tema é: "Fraternidade e Tráfico Humano" e lema "É para a liberdade que Cristo nos libertou" (Gl 5,1).
 
O objetivo geral dessa discussão é identificar as práticas de tráfico humano em suas várias formas e denunciá-las como violação da dignidade e da liberdade humana, mobilizando cristãos e a sociedade brasileira para erradicar este mal, com vista ao resgate da vida dos filhos e filhas de Deus.
 
Em comunhão com a Igreja do Brasil, a Rede Um Grito Pela Vida e a Cáritas Diocesana de Cachoeiro realizaram nesta última quinta-feira (27 de março de 2014), das 18hs às 20hs, na Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim uma audiência pública.
 
Fizeram-se presentes vários padres e agentes de pastorais de toda diocese, dentre eles, destacamos os frades: Frei Mário Aparecido, oar e Frei Agostinho Morosini, oar, párocos, respectivamente, das paróquias de Nossa Senhora da Penha – Castelo e Nossa Senhora da Consolação – Cachoeiro, juntamente com agentes de pastorais de suas paróquias.
 

Enfrentar o Tráfico de Seres Humanos é nosso compromisso!
Frei Ricardo. oar

 






PASSEIO COMUNITÁRIO E DIA DE DESCANSO DOS FRADES E SEMINARISTAS AGOSTINIANOS RECOLETOS DA CAPELINHA - 27-03-2014.

Seminário Filosófico Nossa Senhora Aparecida
Franca-SP.




“Para isto vos reunistes em comunidade. Vivei unidos numa só casa e tende uma só alma e coração dirigidos para Deus”.
Agostinho concebia a vida religiosa como um grupo de amigos que se reuniam para chegar à posse da verdade. Lendo a Regra, vê-se que, na sua concepção, cada membro tinha uma função dentro do grupo, todos, porém,

“uma só alma e coração”.

Todos deviam ajudar-se para construir uma comunidade de vida, de ideais, de interesse religiosos e humanos, em perfeita comunicação. Enfim, uma verdadeira comunidade de irmãos e amigos, tendo em vista uma única meta, caminhando na mesma direção e em íntima colaboração para a integração do grupo.
O núcleo da concepção agostiniana da vida religiosa está na tomada de consciência da unidade e da comunhão interior entre os irmãos. Isto leva a ter em conta os valores, a mútua ajuda, evitando o egoísmo.

Nas Confissões, Agostinho nos fala de seu ideal, anterior à conversão:
“Éramos muitos os amigos que trazíamos o espírito agitado. Falávamos com aborrecimento dos dissabores tumultuosos da vida humana. Já quase tínhamos resolvido viver sossegadamente, retirados da multidão. Tínhamos projetado aquele sossego deste modo: se alguma coisa possuíssemos, juntá-la-íamos para uso comum, combinando formar de tudo um só patrimônio, de tal forma que, por amizade sincera, não houvesse um objeto deste, outro daquele, mas se tudo se tivesse uma só fortuna, sendo tudo de cada um e tudo de todos” (Conf., 6,14).

Após a conversão escreve a Leto que duvidava em seguir sua vocação:
“Cada um procure amar aquela sociedade e comunhão, como está escrito: Não existia entre eles senão uma só alma e um só coração. Desta forma, tua alma não é tua, mas de todos os irmãos. As almas deles são tuas, ou, melhor, suas almas com a tua, não são almas, mas uma só alma, única, de Cristo” (Epist. 243,4).
 
Mais claro ainda, neste trecho:
 
“Não vivem em união senão aqueles nos quais está a perfeita caridade de Cristo. Muitos irmãos vivem só corporalmente unidos. Quem vive na unidade? Aqueles dos quais está escrito: Tinham uma só alma e um só coração dirigidos para Deus e ninguém tinha nada próprio, mas tudo lhes era comum” (Enarrationes in Os. 132(12).
 
Aí está a chave para compreender a comunidade agostiniana. Para Agostinho a experiência de vida religiosa está penetrada por esta dimensão comunitária. É um ponto de partida sumamente bíblico.
 
Para construir esta comunidade exige-se o fundamento da caridade. Vivendo a caridade, os irmãos:
 
 
• dedicam-se a mútuas atenções, como filhos de Deus e irmãos de Cristo;
 
• entregam sua vida e tudo o que lhes pertence ao serviço do amor;
• aceitam-se mutuamente;
• sabem perdoar;
• praticam com delicadeza a correção fraterna e
• ajudam-se com orações.

O ideal da comunidade agostiniana é realizar uma convivência em Cristo, reproduzindo, de acordo com as exigências de cada tempo e lugar, o que vem descrito nos Atos dos Apóstolos.
 
Este é o ideal, bíblico e humano, que a Ordem dos Agostinianos Recoletos propõe aos jovens de hoje. E foi neste mesmo ideal que no último dia 27-03-2014 os frades e seminaristas do Seminário Filosófico Nossa Senhora Aparecida (Franca-SP) desfrutaram de um dia de lazer e descanso comunitário na cidade mineira de Cássia. Riram, brincaram, rezaram, se divertiram em comunidade de irmãos.
 
Jovem, será que Cristo está lhe chamando a segui-lo pelos passos de Santo Agostinho? Pense nisso.

Frei Ricardo. oar

 











SEXTA FILOSÓFICA

Instituto Agostiniano de Filosofia
Franca - SP

25 de mar de 2014

ACONTECEU NESTE FINAL DE SEMANA (22 e 23-03-2014), O ENCONTRO COM OS JOVENS DAS PARÓQUIAS AGOSTINIANAS RECOLETA DAS CIDADES DE IGARAPAVA, FRANCA, RIBEIRÃO PRETO E SÃO PAULO.

Paróquia Santa Rita de Cássia
Igarapava-SP





Aconteceu nesse final de semana (22 e 23-03-2014) na Paróquia Santa Rita de Cássia da cidade paulista de Igarapava mais um ENCONTRO COM OS JOVENS DAS PARÓQUIAS AGOSTINIANAS-RECOLETA DO ESTADO DE SÃO PAULO organizado pela pastoral da juventude agostiniana.
Um encontro com 87 jovens, com momentos de oração, formação e fraternidade; marcado pela alegria da juventude em testemunhar o Evangelho de uma forma simples e alegre. Momentos alegres como que, quando saíram cantando pelas ruas da cidade até o cinema e também, quando foram caminhando com alegria para a missa na Matriz de Santa Rita de Cássia ficarão marcados não só pelos participantes, mas por aqueles que se encantaram ao vê-los felizes pelo um mesmo motivo: TESTEMUNHAR JESUS CRISTO.
Momentos também de formações ministradas por Frei Wagno e Frei Hélton contribuíram para o crescimento espiritual de cada jovem que ali estava.
Não poderíamos esquecer-nos da força e impulsão que nos deu Frei Alexandre e agora com Frei Clébson, vindo da cidade vizinha de Franca com mais de 50 jovens. Com certeza, a semente já está semeada em nossos corações, agora depende de nós, cultivá-la.
 
A Pastoral da Juventude de Igarapava-SP agradece a todos os jovens pela linda participação e testemunho vivido durante esse final de semana, e a todos voluntários em especial a equipe da cozinha e ao nosso pároco Frei Wagno pelo apoio e confiança que depositou na juventude.
 

 Uma só alma e um só coração, dirigidos para Deus!

Colaboração: João Fernando – PJ Igarapava-SP.

 







24 de mar de 2014

LICENCIATURA EM FILOSOFIA DE FREI ADEMILDO GOMES.

Província Santa Rita de Cássia
Brasil


Neste último sábado (22-03-2014) Frei Ademildo Gomes, atualmente residente na comunidade de Castelo-ES, licenciou-se no curso de Filosofia pelo Centro Universitário Claretiano de São Paulo.
Que o Senhor lhe ilumine e que você possa continuar colocando seus conhecimentos adquiridos em prol da Igreja, da Ordem e da Província.

São os votos de todos seus irmãos agostinianos recoletos da Província Santa Rita de Cássia.


 




POSSE CANÔNICA DE FREI AGOSTINHO MOROSINI, O.A.R. COMO PÁROCO DA PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA CONSOLAÇÃO EM CACHOEIRO DO ITAPEMIRIM-ES.

Paróquia Nossa Senhora da Consolação
Cachoeiro do Itapemirim



Aconteceu no domingo, 23 de março de 2014, a Celebração Eucarística na qual tomou posse canônica no ofício de Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Consolação o Reverendíssimo Padre Frei Agostinho Morosini, O.A.R., a posse foi dada pelo Vigário Geral da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim o Reverendíssimo Padre Antônio Tatagiba Vimercati, do clero diocesano, delegado pelo bispo diocesano para tal feito.
 
Concelebram a Eucaristia o pároco Frei Agostinho Morosini, O.A.R. e o Vigário Paroquial Frei Enéas Berilli, O.A.R., estiveram presentes os diáconos permanentes e residentes no território paroquial: Ary de Paula Nascimento, José Carlos Zóboli, Pedro Guarino e Sérgio Sechin; diáconos transitórios: Frei Ricardo, O.A.R, que está a serviço da Igreja na Paróquia Nossa Senhora da Penha, na cidade de Castelo (ES) e Frei Sérgio Sambl, O.A.R., que, agora, passará a servir a Igreja, na Paróquia Nossa Senhora da Consolação e o diácono permanente, que reside no território da Paróquia São João Batista, cidade de Muqui: Bernardino.

O Santuário de Nossa Senhora da Consolação estava repleto de fiéis, com a representação de todas as Comunidades Eclesiais de Base que formam a Paróquia Nossa Senhora da Consolação; fiéis da Paróquia São João Batista, da cidade de Muqui; demais fiéis de outras paróquias da cidade de Cachoeiro de Itapemirim e a presença belíssima de religiosas e religiosos no meio do Povo de Deus.

Na homilia Padre Antônio Tatagiba Vimercati explanou sobre a água viva que Jesus Cristo tem para cada um de nós, que estamos sedentos por Deus, para tanto utilizou-se da mulher Samaritana, da forma como Jesus obteve um diálogo edificador com aquela mulher e como elevou-a à dignidade de pessoa humana. Ela que queria uma água que logo sentiria novamente sede e da água que Jesus possui de forma abundante para toda humanidade.

O Vigário Geral da Diocese de Cachoeiro de Itapemirim, também, em sua homilia, lembrou ao novo pároco sobre as funções deste na condução dos trabalhos pastorais da Paróquia, auxiliados por todos os paroquianos, tendo como suporte o Documento de Aparecida.

Ao término da celebração houve as boas-vindas da Coordenadora do Conselho de Pastoral Paroquial - Sra. Sirley e a fala de agradecimento e apresentação do novo pároco, assim como, o novo pároco apresentou o Frei Sérgio Sambl, O.A.R. que passará a trabalhar na Paróquia Nossa Senhora da Consolação e agradeceu o trabalho pastoral desenvolvido por Frei Domingos Sérgio Gusson, enquanto sua permanência à frente da paróquia.

No salão paroquial foi oferecido a todos os presentes na posse uma recepção salgados e refrigerantes, que foram preparados com muito carinhos pelas meninas da cantina, que trabalharam muito no final de semana que aconteceu a posse de Frei Agostinho.

Aqui, externamos os sinceros agradecimentos a todos que trabalharam para realização da Posse de Frei Agostinho: Secretárias Paroquiais (Dalvana e Marta), Coordenadora do CPP, Coordenadores dos CPC's, Coordenadores Paroquiais das Pastorais e Movimentos e tantas outras que exerceram suas atividades com muito amor.


Que Nossa Senhora da Consolação abençoe a todos.
 
 
Créditos: Gustavo Lins - Blog da Paróquia Nossa Senhora da Consolação